Clorela: alimento dos astronautas da Nasa para sua casa

As pessoas sempre me questionam quais são meus produtos preferidos quando o assunto é anti-envelhecimento, aqueles aos quais não vivo sem, não sou desses que faz segredo com a fórmula da juventude, obviamente não existe uma única fórmula, acredito que a melhor seja a aplicação daquela frase tão piegas: “viver sempre feliz!”, mas como viver feliz não está fácil para ninguém temos que “nos puxar” com alguns artifícios farmacêuticos, nutracêuticos e o que mais puder ajudar. É claro que a ajuda divina está valendo, mas como farmacêutico bonzinho que sou vou dar uma grande dica que roubei da NASA, um suplemento nutricional utilizado pelos astronautas nas viagens espaciais desde que as mesmas se iniciaram, uma alga verde de água doce chamada CLORELA (Chlorella pyrenoidosa ou regularis).

IMG_32061-1024x682

Com preço relativamente baixo e por apresentar um importante concentrado natural de nutrientes, sendo uma fonte rica de elementos primários, é considerada um alimento completo, rica em clorofila, previnindo e combatendo a anemia ferropriva, com propriedades desintoxicantes, auxiliando na desintoxicação do organismo afetado por metais pesados, como o mercúrio e outras substâncias como pesticidas, sendo então indicada na prevenção e no combate do envelhecimento precoce e como estimulante das defesas do sistema imune.

A palavra Chlorella provém do prefixo grego “chloros” que significa “verde”; e do sufixo latino “ella”, que significa pequeno” e foi identificada pelos japoneses, grandes consumidores de algas. Os primeiros estudos, realizados por alemães e norte-americanos a respeito da clorela, ocorreram durante a II Guerra Mundial com o objetivo de encontrar-se uma alternativa de complementação alimentar para os campos de batalha. Atualmente, a China e o Japão são considerados os maiores produtores dessa alga que desenvolve-se espontaneamente em tanques e lagos e apresenta elevado valor nutritivo e grande capacidade de realizar fotossíntese.

Farmaceuticamente é interessante saber que a clorela contêm:
• 60% de proteínas, ou seja possui mais proteínas do que a soja (37%), a carne de vaca (45%) e o trigo(10%);
• Oito aminoácidos essenciais e todos os não-essenciais (apresenta apenas uma pequena redução na quantidade de metionina).
• Rica fonte de beta-caroteno, 10 vezes mais do que a cenoura.
• Vitaminas C, E; K; B1, B2, B6 e B12, aos que detestam bife de fígado saibam que a clorela contém mais vitamina B12 do que ele.;
• Niacina, um dos componentes da vitamina B3;
• Ácido pantotênico, um dos componentes do complexo B; que quando em falta faz com que ocorra uma menor resposta funcional das glândulas supra-renais em situações de estresse.
• Ácido fólico, que quando em falta faz com que as células vermelhas sejam má formadas, resultando em anemias.
• Biotina ,que é uma parte do complexo B; sua deficiência gera cansaço, eczemas, palidez, dores musculares e atrofia das papilas da língua.
• Colina, que participa no metabolismo dos lipídios e na transmissão dos impulsos nervosos; sua deficiência pode acarretar degeneração gordurosa do fígado, retardo do crescimento, involução da glândula timo e diminuição da secreção láctea.
• Inositol, também do grupo do complexo B; participa do metabolismo das gorduras; acredita-se ser capaz de reduzir a congestão do fígado e de protegê-lo..
• Ácido para-aminobenzóico ou PABA, um importante precursor do ácido fólico.
• Outras vitaminas em pequenas quantidades.
• Sais minerais e outros componentes: cálcio; magnésio; zinco; cobre; manganês; ferro; enxofre; iodo; fósforo; potássio; cobalto; selênio e também enzimas (dentre as quais, importantes enzimas digestivas); fibras; ácidos graxos poliinsaturados e ácido lipóico.

20 motivos para incluir CLORELA em sua alimentação.
• Fortalecer o organismo.
• Nos quadros de anemia e carência alimentar.
• Antiviral
• Antitumoral.
• Contra azia e gastrite.
• Fraqueza, debilidade física e mental.
• Estimulante do sistema imune.
• Combate a acidez sangüínea.
• Oferece elementos que auxiliam na reparação tecidual, na integridade, no crescimento e desenvolvimento celular.
• Anti-estresse.
• Na convalescença e senilidade.
• Bacteriostática e antiinflamatória.
• Beneficia a digestão e o funcionamento intestinal.
• Combate o envelhecimento precoce.
• Na desintoxicação do organismo e em beneficio do sistema digestivo, devido à alta concentração de clorofila,
• Desnutrição.
• Perda de memória.
• Por promover sensação de saciedade auxilia contra a obesidade (devendo ser consumida 30 minutos antes das refeições)
• Doenças cardiovasculares e degenerativas.
• Nos quadros elevados de colesterol e triglicerídeos.

Seu uso terapêutico é também recomendado para bebês, crianças, grávidas, idosos e adolescentes e seu consumo deve ser muito criterioso, pois há, infelizmente, falsificação desse produto, converse com seu farmacêutico ou nutricionista de confiança sobre a melhor qualidade e procedência, além disso esses profissionais são importantes pois uma dosagem elevada pode causar ligeira diarréia, urticária e erupções na pele, devendo-se então combater a automedicação.

Na Anjo da Guarda (www.anjodaguardaph.com.br) – Farmácia de Manipulação e Homeopatia – 90 cápsulas de 500mg clorella custam R$68,00

Confira a matéria na íntegra: http://www.tatianadumenti.com.br/suplemento-alimentar-da-nasa-para-nossa-casa/

Bayer entrevista: como ter um empreendimento farmacêutico de sucesso

COMO-TER-UM-EMPREENDIMENTO-FARMACÊUTICO-DE-SUCESSO

Estamos em uma época em que o acesso ao produto estrangeiro é cada vez mais facilitado. Sempre que escuto alguém falando em viagem, o pedido de encomenda ao amigo que outrora era um perfume, bebida ou eletrônico, passou a ser um suplemento alimentar ou medicamento não encontrado facilmente aqui, sem falar o acesso aos sites que entregam o importado na porta de sua casa. Essa busca pela novidade mostra que as pessoas estão cada vez mais preocupadas e “antenadas” com sua saúde e qualidade de vida. Pensando nisso, quem se atreve no ramo de farmácia deve ter em mente dois fatores decisivos para o sucesso: qualidade e inovação.

Para a maioria das pessoas a questão qualidade esta intrínseca na compra de qualquer manipulado, assim como qualquer produto industrializado, o que não é uma verdade. Embora exista uma forte vigilância dos estabelecimentos comerciais e da própria indústria farmacêutica é sabido pelos que trabalham no setor que há muitas falhas no meio, devendo o consumidor estar sempre atento ao que busca, seja vendo a bula ou exigindo laudos, o que não é comum, mas deveria ser de acesso a todos.

Este é um nicho de mercado que os atuantes poderiam explorar, ensinando o consumidor a questionar a qualidade do que se compra, pois como todos acham que os estabelecimentos tem qualidade, a única pesquisa realizada é, infelizmente, a do preço. O profissional que não investe em qualificação terá, certamente, o menor preço. Se existisse uma busca mais apurada pela qualidade os estabelecimentos que trabalham de forma correta conquistariam um cliente por toda sua história de credibilidade no mercado, não apenas pelo menor preço.

Outro ponto crucial para o sucesso de um negócio farmacêutico é conseguir perceber a falha no mercado, onde há maior demanda de consumo e o que tende a crescer na área. É muito importante em um mercado tão competitivo essa caracterização da marca, e, principalmente, o reconhecimento no mercado como uma marca inovadora.

A setorização é com certeza o passo certo para um empreendimento de sucesso, cabe a cada novo empreendedor descobrir o seu meio e escolher como trabalhar e inovar no setor farmacêutico que escolheu e, acima de tudo, se identifica e ama.

Vista a sua própria camisa, garanta a qualidade do seu negócio e mantenha o foco na inovação, trabalhando assim para que sua marca seja referência de mercado e que seu principal desafio profissional seja superar sempre seu maior concorrente: você mesmo!

Confira a matéria na integra: http://www.universofarmaceutico.com.br/atualizacao-farmaceutica/Detalhe.aspx?ID=113#apresentação

Bayer entrevista: obrigatoriedade de bula em medicamentos manipulados

O Universo Farmacêutico conversou com o farmacêutico Jamar Tejada, proprietário e farmacêutico responsável pela Anjo da Guarda Farmácia de Manipulação e Homeopatia, graduado em Farmácia e Bioquímica pela ULBRA, pós-graduado em Ciências Homeopáticas pela FACIS/IBEHE, em Formação de Dirigentes Industriais com Ênfase em Qualidade Total e Engenharia de Produção pela UFRGS, em Gestão de Comunicação Estratégica Organizacional e Relações Públicas pela USP e em Gestão em Comunicação com o Mercado pela ESPM, sobre a obrigatoriedade da bula para medicamentos manipulados no estado do Paraná, os avanços que a nova lei traria para o comércio de medicamentos, a personalização da bula para o tratamento de pacientes, além da importância da existência de regras para que a obrigatoriedade seja implantada em âmbito nacional.

obrigatoriedade-de-bula-em-medicamentos

1- Por que, se os medicamentos manipulados oferecem os mesmo riscos de consumo indevido e possíveis reações adversas que os medicamentos comumente vendidos nas farmácias, só agora a obrigatoriedade da bula está se tornando realidade?
Acredito que só agora a obrigatoriedade foi colocada em prática por exigência da própria população e também pelos inúmeros erros que temos visto na mídia, causados por profissionais e farmácias que desclassificam e desvalorizam o setor.

2- A ausência da obrigatoriedade nacional das bulas para manipulados, até o presente momento, se deve ao fato de que estas devem ser personalizadas ao uso de cada paciente ao se comparar às bulas dos medicamentos produzidos em larga escala? Essa personalização seria um ponto positivo para o tratamento do paciente?
Sempre digo que cada indivíduo é um universo em particular, cada pessoa responde a um tratamento de uma forma, portanto a importância dessa personalização e, obviamente, de um profissional da saúde que esteja disposto a realizar esse atendimento de forma especial é essencial.

3- Que avanços a obrigatoriedade da bula no Paraná trazem para o cenário do comércio de medicamentos no Brasil?
Acho que não há como escapar dessa obrigatoriedade, já que a meta é um futuro de qualidade na área da saúde. Pode-se dizer que o Paraná, como pioneiro, servirá de exemplo e como estado de experimentação, visto que esta exigência é um passo muito grande e um tanto novo para nós farmacêuticos.

4- Há um modelo específico de conteúdo e design para as bulas dos medicamentos manipulados? Quais são as informações obrigatórias?
Não há um modelo específico até o momento, ficando em aberto o mesmo para cada farmácia de manipulação, mas as seguintes informações devem constar: identificação do paciente e do fabricante, telefone do serviço de atendimento ao consumidor (SAC) do fabricante de origem, como usar o medicamento, cuidados necessários durante a gravidez e o período de amamentação, o que fazer caso a pessoa se esqueça de tomar o medicamento, onde e como guardar o medicamento, o que fazer em caso de acidentes, além de outras frases de advertência e informações sobre reações indesejáveis e contraindicações que o farmacêutico achar necessárias.

5- Em um curto espaço de tempo é possível que a obrigatoriedade seja válida para todo o território nacional?
Esses processos exigem uma atenção especial, além de tempo para a adaptação da farmácia, se não for feito de maneira correta e com a devida orientação pelos órgãos competentes, pode acabar confundindo o paciente. Por isso, apesar de ser uma obrigatoriedade que pode ser inserida em âmbito nacional rapidamente, deve-se antes de tudo existirem regras bem estabelecidas para que esta mudança venha a ser realmente positiva.

Confira a entrevista na integra: http://www.universofarmaceutico.com.br/faq/detalhe.aspx?ID=111

OS BENEFÍCIOS DOS PROBIÓTICOS

Depois da depressão e das gordurinhas a mais, a reclamação TOP 3 da maioria das pessoas é o intestino preguiçoso, como dizem no interior a pessoa “não vai aos pés” e é sobre esse problema as dicas desse texto.

cápsulas-genéricas-brancas-16799431

Acreditem ou não o stress é uma das principais causas dessa alteração, somados a uma dieta pobre em fibras, excessos de gorduras e doces na alimentação diária, além do uso de antibióticos que levam a uma destruição da flora intestinal que acaba respondendo com gases e até mesmo diarréia e não, ter diarréia não significa que ele esta regularizado, pelo contrário, pode estar pior que antes, aí que entram os probióticos, um nome tão escutado ultimamente na televisão, bactérias que podem repovoar o intestino equilibrando-o, embora muitos pensem probiótico não é medicamento, é um alimento e não se assustem ou fiquem com nojo pelo fato de serem bactérias, pois essas bactérias do tipo bifidobactérias e lactobacilos são encontradas naturalmente no intestino e só fazem bem, são bactérias “boazinhas”.

Um fato importante é ressaltar que os probióticos ajudam a emagrecer, pois a ingestão de açúcares e gorduras em excesso acabam levando a uma inflamação crônica no intestino e essa inflamação leva o ganho de peso, a ingestão de probióticos trata essa inflamação, obviamente junto com ingestão de fibras, muita água e vegetais frescos.

Mas não é só no emagrecimento que atuam, eles agem com todas essas funções no organismo:

– Previnem e tratam de todos os distúrbios relacionados ao intestino;

– Aumentam o valor nutritivo e terapêutico dos alimentos, pois ocorre maior produção e absorção de vitaminas do complexo B e aminoácidos fundamentais ao sistemas imune e neurotransmissor, assim como a absorção e fixação de cálcio, ferro e outros minerais;

– Na redução do risco de câncer e doenças infecciosas de repetição, pois fortalecem o sistema imunológico através de maior produção de células protetoras;

– Possuem efeito funcional benéfico no organismo, equilibrando a flora intestinal, atuando na capacidade do organismo de se desintoxicar de excessos;

-e finalmente para os intolerantes a lactose, como esse que vos escreve, são muito importantes pois aumentam uma enzima que facilita a digestão da lactose.

Agora vem a triste notícia, pois quem acha que ingerir iogurtes com lactobacilos e leites fermentados são a melhor forma de consumir probióticos, está muito enganado, pois esses produtos contém conservantes, corantes, açúcar e adoçantes artificiais que podem matar as bactérias antes que elas possam repovoar o intestino. Além disso, para trazer benefícios é preciso que o produto contenha doses altas de probióticos, em torno de 10 bilhões de microorganismos ou 10 UFC (unidades formadoras de colônia), informação esta que deve estar presente no rótulo dos produtos.

Você deve estar se perguntando onde encontrar os “verdadeiros” probióticos, muito simples, nos iogurtes naturais, missô, coalhadas, bebidas frutais, molho shoyo , kefir (um tipo de leite fermentado natural) e felizes os alemães pois também os encontramos na mais tradicional receita da cozinha alemã, no famoso chucrute. Se você não tem paciência de ir atrás de tudo isso você pode ainda mandar manipular em cápsulas com seu farmacêutico de confiança na farmácia de manipulação, uma fórmula bem completa com probiótico custa em média R$50,00.

Você deve ter claro que os probióticos como citei anteriormente não são medicamentos, são alimentos funcionais que melhoram a qualidade de vida e que é preciso manter uma espécie de ritual de ingestão diária para que os efeitos benéficos aconteçam. A dica está dada basta agora você ter um pouco de disciplina consigo mesmo pois como sempre digo é só esse corpo que você vai carregar pela vida toda.

Confira a matéria na íntegra: http://www.tatianadumenti.com.br/os-beneficios-dos-probioticos/