Bem da Terra: mitos e verdades sobre remédios homeopáticos

Você tem dúvidas sobre a homeopatia? Então você não pode perder o segundo bloco do Bem da Terra de hoje (17). A apresentadora Daiany Andrade conversou com o farmacêutico homeopata Jamar Tejada, que explicou de maneira mais clara como funciona esse tipo de medicação.

Guia da Farmácia: Em pequenas doses!

Fruto de muitas discussões entre profissionais da saúde e cientistas, a homeopatia é um conceito de tratamento que tem como base a administração de doses mínimas de um medicamento para evitar intoxicação e
fazer com que a reação a ele seja orgânica. A palavra homeopatia tem origem no grego homoispathos, sendo
homóis = semelhante e pathos = sofrimento, doença. Criada pelo médico alemão Samuel Hahnemann,
em 1796, a homeopatia é fundamentada na Lei dos Semelhantes (Hipócrates – ano 450 a.C.). O pesquisador acreditava que os semelhantes se curariam pelos semelhantes. Ou seja, para tratar um paciente,é necessário aplicar um medicamento que, se aplicado a alguém sadio, produz os mesmos sintomas apresentados pelo doente.
Os tratamentos chegaram ao Brasil somente 44 anos depois (em 1840), trazidos pelos franceses. Porém seu reconhecimento como uma especialidade médica aconteceu em 1980 pela Associação Médica Brasileira (AMB) e, no ano seguinte, pelo Conselho Federal de Medicina (CFM). De acordo com o farmacêutico homeopata proprietário e farmacêutico responsável da Anjo da Guarda Farmácia de Manipulação e Homeopatia, Jamar Tejada Dziedzinski, o medicamento homeopático é um tratamento menos agressivo que atua por meio de estímulo energético e não por efeito químico de drogas.

Bem da Terra: Aprenda a fazer máscaras caseiras para a pele

No segundo bloco do Bem da Terra desta quarta-feira (13) a apresentadora Renata Maron conversa com o farmacêutico homeopata Jamar Tejada. Para reverter os problemas que as oscilações de temperaturas podem causar na pele, Jamar dá dicas de como prepara receitas caseiras naturais para hidratar a pele.

VOGUE: Como proteger seu fígado no Carnaval!

Durante o período pré e pós-carnaval, o fígado é o órgão que merece mais cuidados, pois é ele o grande responsável por lidar com os excessos – incluído o alcóolico –, inativando as substâncias tóxicas no organismo. Sobrecarregado pelo excesso de bebida, perde eficácia para metabolizar e armazenar hormônios e nutrientes fundamentais– prejudicando nossa saúde e boa forma. Saiba como protegê-lo de forma natural, apostando na alimentação saudável, chás de ervas e hidratação. Mas, antes, um lembrete: o álcool é uma exceção, não regra, em um plano de vida saudável. Portanto, tentar proteger seu fígado não significa licença para beber.