[BONS FLUÍDOS] Agrotóxicos nos alimentos: como agem e o que fazer para ter uma alimentação realmente saudável

Aí você que se acha o rei ou rainha natureba, que não vive sem um matinho no prato, que mata a sede com suco verde e que quando pensa em ingerir um doce só se for uma batata doce, vive com dores de cabeça, vertigens, falta de apetite, constipado, com ansiedade extrema e sofre para dormir! Você que segue a cartilha do “como ser saudável” sem abreviações sofre com tudo isso, enquanto a criatura que não tem dó do seu corpo, que se entope de farinha refinada, refrigerantes, embutidos e tantos outros venenos parece estar sempre bem! Aí você atribui todos esses sintomas a alguma doença, herança genética, ou até mesmo ao estresse do dia a dia. Sim, todos esses sintomas podem ser associados a suas desconfianças, mas muitas vezes, são as únicas respostas da intoxicação por agrotóxicos.

Os agrotóxicos são tão destrutivos que surgiram com o propósito de funcionarem como arma química na Segunda Guerra Mundial, depois o produto passou a ser utilizado como defensivo agrícola, ficando conhecido também como pesticida, praguicida ou produto fitossanitário, mas na nossa legislação o termo utilizado é agrotóxico.

CONFIRA A MATÉRIAS NA ÍNTEGRA

[L’OFFICIEL] Skinimalism: Tejard ensina os homens como ter uma rotina prática de Skincare

Uma das fortes tendências para 2021, segundo o relatório anual de tendência do Pinterest, é o Skinimalismconceito que propõe uma rotina de beleza minimalista, para deixar a pele bonita e saudável sem se sobrecarregar.  Menos habituados com os cuidados de beleza, a tendência é perfeita para os homens, que desejam cuidar da pele, mas de forma prática.   Segundo  Jamar Tejada, conhecido como Tejard, que é o farmacêutico naturopata e fundador da Che Figo, marca de produtos naturais, veganos e sustentáveis para os homens,  ter o hábito de fazer uma rotina de skincare é fundamental para uma pele saudável, incluindo a pele masculina.

Confira matéria na íntegra

[BONS FLUÍDOS] Fome ou vontade de comer? Saiba identificar a origem da sua fome e os hábitos que ajudam a diminuí-la

Você é desses que vive com fome? Só a origem da palavra fome, já dá fome! Essa palavrinha provem do latim “faminem”, daí também a palavra faminto, e pode ser definida como um desejo ou necessidade urgente de se alimentar. Geralmente a fome deveria surgir como um alerta depois de um período de tempo sem nos alimentarmos, é como se fosse a sinalização do nosso corpo para que as funções vitais sejam mantidas. Desta forma, a fome está envolvida na manutenção da homeostase do organismo, agindo como um termostato de equilíbrio entre a quantidade de energia consumida através da alimentação e a quantidade necessária para que todos os processos de metabolismo ocorram no nosso corpo. 

CONFIRA MATÉRIA NA ÍNTEGRA