[BONS FLUÍDOS] Agrotóxicos nos alimentos: como agem e o que fazer para ter uma alimentação realmente saudável

Aí você que se acha o rei ou rainha natureba, que não vive sem um matinho no prato, que mata a sede com suco verde e que quando pensa em ingerir um doce só se for uma batata doce, vive com dores de cabeça, vertigens, falta de apetite, constipado, com ansiedade extrema e sofre para dormir! Você que segue a cartilha do “como ser saudável” sem abreviações sofre com tudo isso, enquanto a criatura que não tem dó do seu corpo, que se entope de farinha refinada, refrigerantes, embutidos e tantos outros venenos parece estar sempre bem! Aí você atribui todos esses sintomas a alguma doença, herança genética, ou até mesmo ao estresse do dia a dia. Sim, todos esses sintomas podem ser associados a suas desconfianças, mas muitas vezes, são as únicas respostas da intoxicação por agrotóxicos.

Os agrotóxicos são tão destrutivos que surgiram com o propósito de funcionarem como arma química na Segunda Guerra Mundial, depois o produto passou a ser utilizado como defensivo agrícola, ficando conhecido também como pesticida, praguicida ou produto fitossanitário, mas na nossa legislação o termo utilizado é agrotóxico.

CONFIRA A MATÉRIAS NA ÍNTEGRA