[L’OFFICIEL] Queda capilar: Por que os homens são mais suscetíveis?

cabelo está relacionado à autoestima e aparência, por isso, a perda dos fios é um problema que atinge e preocupa mais especificamente os homens, pois são os mais sucintos a desenvolverem a calvície. Sem os pensamentos de masculinidade tóxica, de que o autocuidado é apenas coisa de mulher, eles estão cada vez mais percebendo que a calvície é uma condição que pode ser tratada, basta identificar suas possíveis causas. (…)

“São diversas as causas para a queda de cabelo, entre elas estão: herança genética, alteração hormonal na glândula tireóide, anemia, problemas psicológicos, excesso de oleosidade, higiene e uso inadequado de produtos no couro cabeludo, má alimentação, carência de vitaminas, medicamentos, estresse ou até álcool e cigarro. Mas um dos grandes motivos que atinge mais de 50% dos homens acima de 50 anos  está relacionada principalmente aos fatores genéticos (herança poligênica), hormonais e ambientais (suplementação e reposição hormonal).”, explica Jamar Tejada, farmacêutico naturopata e fundador da Che Figo, marca de produtos naturais, veganos e sustentáveis para os homens.

O cabelo tem um ciclo de crescimento, estabilização e queda que dura em torno de 10 a 18 meses, por isso, nesse período os homens costumam notar que a perda de cabelo “vai e vem”, o que significa que, em certas épocas, percebem que os fios estão ficando finos e em outras que eles estão caindo. Já a velocidade de crescimento e a espessura dos fios depende da genética individual e da influência de fatores como etnia, idade e tipo de alimentação.

Segundo o especialista, os primeiros sinais da calvície nos homens podem aparecer entre os 17 e 23 anos, quando os fios não caem de uma vez, mas a queda é contínua, persistente e irreversível, determinadas pelos genes que a pessoa herdou. “No começo, as falhas aparecem perto da testa, mais conhecidas como entradinhas, logo após aparece a famosa “coroinha de padre” – um círculo sem cabelos no topo da cabeça, e na grande maioria dos casos, os cabelos continuam caindo e a calvície domina toda a área superior da cabeça, sobrando apenas os fios que se concentram nas laterais e atrás da cabeça, algumas das vezes sendo até confundida com uma queda de cabelo”, explicar Jamar.

No entanto, existe uma diferença entre essa condição capilar e a perda dos fios, que se caracteriza pela diminuição repentina de cabelo, e uma de suas causas pode ser a falta de vitaminas no organismo, por exemplo. Já a calvície, uma das grandes causadoras da perda de cabelo dos homens, ocorre através da diminuição gradual dos fios a cada ciclo, podendo chegar ao desaparecimento daquele fio por completo.

Jamar ainda explica que a calvície está ligada diretamente com a testosterona, hormônio masculino que, quando convertido em um derivado chamado DHT (dihidrotestosterona), age no bulbo capilar promovendo o afinamento dos fios. Dessa forma, os deixando mais fracos e fazendo com que eles desapareçam. Jamar, continua dizendo que os cuidados para a calvície são diários, “Por mais que existam fatores genéticos e étnicos envolvidos, há algumas atitudes que podem ser tomadas de modo a retardar ou até mesmo reduzir a queda de cabelo como uma alimentação balanceada, produtos específicos para o seu tipo de cabelo, evitar o uso de bonés ou chapéus por muito tempo e não dormir com os fios molhados. Além da utilização de substâncias ativas que estimulam o crescimento capilar, sob a forma de loções de uso tópico, com ativos minoxidil, auxina tricógena  e o Keranat”, ressalta o especialista.

Entretanto, evite automedicação e sempre busque um especialista para entender o seu caso e dar a melhor opção de tratamento.