Os Benefício do Licopeno

O tão popular e conhecido da mesa de todo brasileiro, o Sr. Tomate é uma ótima fonte de vitamina C e A e de minerais, como potássio, sódio, fósforo, magnésio fibras, ácido fólico e além destes ele também fornece o tão famoso licopeno, este carotenóide é o componente responsável por dar a cor vermelha a esse fruto, assim como para a goiaba vermelha, melancia, papaia, mamão e a pitanga, ou seja um número limitado de alimentos. Assim, quanto mais vermelho o tomate, maior a concentração de licopeno. Além da coloração, outros fatores influenciam o teor de licopeno do tomate: o grau de maturação, clima e local de plantio. Os alimentos com concentração maior de licopeno são produzidos em regiões com climas quentes.

tomate-cereja-1024x739

O licopeno funciona como um potente antioxidante, isto é, atua na neutralização dos radicais livres, protegendo as células do envelhecimento precoce, além de estimular a atuação do sistema imunológico. A atividade do licopeno que mais merece destaque é a capacidade de reduzir praticamente pela metade os casos de câncer de próstata, devido sua atividade antioxidante, também afastando riscos a doenças cardiovasculares. O licopeno também tem possibilidades de atuar contra tumores de esôfago, pele e pulmão.

Tanto o tomate, como os seus produtos (molhos, pastas, sucos) contribuem com aproximadamente 85% do total de licopeno da dieta. Agora, com os preços inflacionados do tomate, o seu consumo tende a cair. Mas é possível incluir outros alimentos no dia a dia que oferecem esse importante carotenóide.

A melhor forma de ingestão do licopeno é a proveniente dos próprios alimentos; confira algumas opções de fontes de licopeno (²,³):

tabela-tomate

Deve-se consumir pelo menos 1 (um) tomate, 3 (três) vezes por semana, pois ao adotar esse hábito ele ajuda a prevenir tumores e reduzir as taxas de colesterol no organismo e também a prevenir a formação de placas de gordura nas artérias, ajudando assim o sangue circular e com isso há uma redução nos riscos de desenvolver doenças cardiovasculares, como citei acima.

O licopeno tem sido objeto de pesquisa, não há ainda uma conclusão sobre a quantidade recomendada para a população. Segundo RAO, A.V e SHEN,H. (2002)⁴, o consumo de 5 mg à 10 mg de licopeno por dia é suficiente para conseguir os benefícios do carotenóide. Outro estudo, realizado por RAO, A.V e AGARWAL, S. (2000)⁵ sugeriu que o consumo médio de licopeno para a população deveria ser de 35 mg/dia, lembrando que esse antioxidante pode ser comprado atualmente em cápsulas na farmácia de manipulação.

A cada 100g de tomate maduro podem fornecer até 20mg de licopeno. O suco de tomate tem cerca de 150mg de licopeno/litro e o catchup tem cerca de 100mg/kg do produto. Cerca de 30mg da substância (também encontrada na goiaba, pimenta e pimentão vermelhos, morango e melancia) já é capaz beneficiar a saúde do nosso organismo.

Curiosidades sobre esse antioxidante
– A absorção do licopeno pelo organismo é muito maior quando em molhos ou concentrados, do que em tomates frescos, mas a quantidade de licopeno encontrado em produtos processados depende das condições de processamento e composição dos alimentos de origem. Os níveis de licopeno nos produtos processados são mais elevados do que os encontrados nos alimentos crus, pois essa concentração do produto há no processamento do mesmo, como por exemplo, na pasta e no purê de tomate.

– O cozimento do tomate faz com que aumente a biodisponibilidade do licopeno, isto é, facilita a absorção pelo organismo.

– Outro truque é acrescentar gordura – um fio de azeite no seu molho de tomate.Ao aquecer o tomate e regar com um fio de azeite, a absorção e a ação benéfica do licopeno tem mais eficácia. Mas ao optar pelo alimento cru em saladas e outros pratos, o organismo ganhará uma boa dose de vitamina C, nutriente este que acaba contribuindo com a proteção contra as doenças cardiovasculares

– É importante lembrar que por mais que alimentos como o catchup e molhos de tomate industrializados forneçam licopeno, também oferecem sódio, conservantes e aditivos alimentares.

Confira a matéria na íntegra: http://www.tatianadumenti.com.br/os-beneficios-do-licopeno/