[VOCÊ BONITA] Farmácia Natural em casa!

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

[TV APARECIDA] Saiba tudo sobre 'A farmácia natural'

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

[TV APARECIDA] Saiba tudo sobre chás e suas indicações

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

[Você Bonita] Aprenda a fazer máscaras caseiras!

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

[Bem da Terra] Aprenda a fazer máscaras caseiras para a pele

Para reverter os problemas que as oscilações de temperaturas podem causar na pele, Jamar dá dicas de como prepara receitas caseiras naturais para hidratar a pele.

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

[TV APARECIDA] Saiba quais as propriedades dos alimentos e como eles podem ajudar na sua saúde

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

VOGUE: Suco de Salsão- O elixir da vez promete melhorar a pele e a digestão

O suco feito só com o vegetal e água virou hype entre a turma saudável com a promessa de benefícios que vão desde a perda de peso até um detox do fígado!



Até então coadjuvante no preparo do suco verde, o salsão virou protagonista healthy. Se antes ele vinha atrás da queridinha couve, do alcalinizante limão e do termogênico gengibre nas receitas detox, o vegetal agora tem uma legião de fãs anônimos e famosos. Kim Kardashian, Pharrell, Miranda Kerr, Sylvester Stallone e o tenista Novak Djokovic têm tomado apenas o salsão batido com água todas as manhãs. Eles acreditam na teoria de que beber diariamente o líquido em jejum traz inúmeros benefícios para a saúde: perda de peso, melhora do refluxo, do inchaço e de problemas de pele como acne, psoríase, rosácea e dermatite, controle de ansiedade e de doenças autoimunes.
Quem prega isso é o americano Anthony William (que se autointitula medical medium, mas não tem formação em nenhuma área da saúde), autor de livros sobre alimentação que vivem no topo da lista de best-sellers do The New York Times. Seu próximo sucesso, em pré-lançamento, chega no timing perfeito do hype, CeleryJuice:The Most Powerful Medicine of Our Time Healing Million Worldwide (Suco de salsão: o remédio mais poderoso do nosso tempo curando milhões de pessoas ao redor do mundo, em tradução livre). “A bebida é uma das formas mais profundas de restaurar a saúde digestiva. É muito poderoso”, defende ele em seu site medicalmedium.com.
“Enquanto há definitivamente um elemento de mistério sobrenatural em seu trabalho, muito do que Anthony diz particularmente em torno da doença autoimune parece inerentemente certo e verdadeiro”, opina Gwyneth Paltrow, especialista em assuntos relacionados ao mundo wellness. A atriz, criadora da plataforma Goop, refere-se ao caráter místico de William,que teria descoberto, com apenas 4 anos, o câncer de pulmão de sua avó, fato que foi posteriormente confirmado. Ele acredita que o aipo tenha propriedades curativas, incluindo o que ele chama de subgrupos de sódio, que protegeriam as membranas celulares do fígado e poderiam inibir o crescimento de vírus, bactérias e fungos. Segundo ele, o vegetal ainda restaura a capacidade de produção da bile, que na maioria das pessoas é desequilibrada.
“O suco de salsão funciona como um potente tônico hepático, pois estimula o processo de limpeza capitaneado pelo fígado – órgão que faz o recolhimento e o preparo das toxinas que serão posteriormente eliminadas”, diz Mari Poletto, nutricionista funcional de São Paulo. Mas, para isso, teria que ser bebido como preconiza o autor norte-americano: puro, fresco, feito apenas com os talos, batido com um pouco de água, coado e em jejum. Usa-se um salsão médio para render meio litro de suco, quantidade que ofereceria as substâncias benéficas para o organismo. “O jejum garante a absorção total delas. Inclusive, é por isso que deve ser coado, porque as fibras, apesar de boas, retardam o processo de digestão e absorção. Esse é o diferencial do método”, explica a nutricionista. Depois, deve-se esperar de 15 a 30 minutos para tomar café da manhã.
Afinal, por que o aipo foi alçado ao topo da categoria das superfoods? “A presença de limoneno, selineno, glicosídeos de furocumarina, flavonoides e vitaminas A e C torna essa planta um potente antioxidante – esses compostos fazem a coleta dos radicais livres, que causam problemas de saúde”, esclarece Jamar Tejada, farmacêutico homeopata de São Paulo. Segundo ele, o vegetal ajuda a prevenir doenças cardiovasculares e hepáticas, icterícia, obstruções do trato urinário, gota e distúrbios reumáticos. “Estudos experimentais mostram ainda que o aipo tem propriedades antifúngicas e anti-inflamatórias”, acrescenta. Adepto do suco de salsão, ele dá dicas para comprar e armazenar o produto: verifique se os talos e as folhas estão bem verdes e conserve-o embrulhado no refrigerador por no máximo três a quatro dias – mais do que isso, perdem-se os nutrientes. Apesar de a maioria das pessoas se beneficiar com a bebida, o farmacêutico faz um alerta: “Alguns efeitos colaterais devem ser levados em consideração, incluindo problemas nos rins, reações alérgicas e aumento da sensibilidade ao sol”.
As propriedades nutricionais do aipo são inquestionáveis, porém o mesmo não se aplica às promessas milagrosas. “O salsão ajuda na maior liberação das toxinas que, acumuladas no organismo, causam inflamações, mas não podemos dizer que ele ou qualquer outro alimento têm o poder de curar doenças”, diz Mari Poletto. O endocrinologista Filippo Pedrinola, de São Paulo, vai além. “Trata-se de mais um modismo que usa da pseudociência para tirar conclusões precipitadas, levando em conta a constituição dos ingredientes.”Para o médico, quando se fala em emagrecimento e saúde, não se pode abrir mão das fibras. “Ao coar, perdem-se as fibras que ajudam na perda de peso, na saciedade e no funcionamento do intestino, que também promove a destoxificação do organismo.” Além disso, o suco aumenta o índice glicêmico porque 300ml tem em média 70 calorias e 11 gramas de açúcar, o que contribui para a obesidade e outros problemas de saúde.
Ainda que a tendência não seja unanimidade entre os especialistas, vale sempre a máxima de que dieta equilibrada (vegetais incluídos), hábitos saudáveis, boas noites de sono e exercícios físicos regulares são a melhor fórmula para manter a saúde em dia.

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Bem da Terra: mitos e verdades sobre remédios homeopáticos

Você tem dúvidas sobre a homeopatia? Então você não pode perder o segundo bloco do Bem da Terra de hoje (17). A apresentadora Daiany Andrade conversou com o farmacêutico homeopata Jamar Tejada, que explicou de maneira mais clara como funciona esse tipo de medicação.

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Melhor da tarde: Homeopata ensina receitas para combater gripes

O farmacêutico homeopata Jamar Tejada ensinou receitas naturais para combater gripes e resfriados, que atingem grande parte da população nesta época do ano.
 

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Guia da Farmácia: Em pequenas doses!

Fruto de muitas discussões entre profissionais da saúde e cientistas, a homeopatia é um conceito de tratamento que tem como base a administração de doses mínimas de um medicamento para evitar intoxicação e
fazer com que a reação a ele seja orgânica. A palavra homeopatia tem origem no grego homoispathos, sendo
homóis = semelhante e pathos = sofrimento, doença. Criada pelo médico alemão Samuel Hahnemann,
em 1796, a homeopatia é fundamentada na Lei dos Semelhantes (Hipócrates – ano 450 a.C.). O pesquisador acreditava que os semelhantes se curariam pelos semelhantes. Ou seja, para tratar um paciente,é necessário aplicar um medicamento que, se aplicado a alguém sadio, produz os mesmos sintomas apresentados pelo doente.
Os tratamentos chegaram ao Brasil somente 44 anos depois (em 1840), trazidos pelos franceses. Porém seu reconhecimento como uma especialidade médica aconteceu em 1980 pela Associação Médica Brasileira (AMB) e, no ano seguinte, pelo Conselho Federal de Medicina (CFM). De acordo com o farmacêutico homeopata proprietário e farmacêutico responsável da Anjo da Guarda Farmácia de Manipulação e Homeopatia, Jamar Tejada Dziedzinski, o medicamento homeopático é um tratamento menos agressivo que atua por meio de estímulo energético e não por efeito químico de drogas.


Por isso o homeopático industrializado vendido em farmácias pode ter menor probabilidade de intoxicação do que um medicamento alopático (tradicional). As homeopatias mais buscadas são as para evitar hematomas pós-cirúrgicos e para tratar as consequências da vida agitada dos tempos atuais, como:
insônia, estresse, ansiedade, irritação, entre outros. Mas é possível encontrar também antiácidos, laxantes, suplementos dietéticos, profiláticos de cárie, analgésicos não narcóticos e uma série de outros produtos.
FARMACÊUTICO NO CENTRO
Como a maior parte dos medicamentos homeopáticos industrializados disponíveis é para tratamento
de problemas físicos (dores, constipação, prisão de ventre, febre) – e não para tratamento psicológico, que precisaria de terapia e diagnóstico individualizados, feitos por um profissional médico ou farmacêutico homeopata –, a anamnese deve ser a mesma que se faria com um medicamento alopático. A secretária-geral da Associação Médica Homeopática Brasileira (AMHB), Rosana Mara Ceribelli Nechar, cita a Resolução nº 634, de 14 de dezembro de 2016, do Conselho Federal de Farmácia (CFF), para frisar a importância da orientação correta. De acordo com o artigo 11, cabe ao farmacêutico informar, aconselhar e orientar o usuário quanto ao consumo racional de medicamentos homeopáticos, inclusive no tocante à eventual interação com outros medicamentos e alimentos, o reconhecimento de possíveis reações e as condições de conservação, guarda e descarte de medicamentos.
As farmácias que também manipulam os medicamentos homeopáticos precisam de atenção. O artigo
12 diz que na comercialização de medicamentos homeopáticos manipulados cabe ao farmacêutico homeopata desenvolver todas as ações e serviços relacionados à dispensação de medicamentos homeopáticos. “Dispensação é um dos componentes mais importantes da Assistência Farmacêutica, portanto o farmacêutico deve prestar orientação de qualidade, necessária e indispensável aos pacientes, assegurando o Uso Racional dos Medicamentos (URM) manipulados ou mesmo industrializados”, diz Rosana. Para trabalhar melhor a categoria no ponto de
venda (PDV), o gerente nacional de vendas da Boiron no Brasil, Gian Cruz, é necessário seguir ao menos quatro dicas: treinar a equipe para conhecer a indicação do medicamento homeopático; ter um espaço determinado para a categoria; aplicar preços alinhados; e ter variedade adequada de produtos à
disposição do cliente. Se está aumentando o número de homeopatias no Brasil, é sinal que o número de pacientes também é expressivo, levando o canal farma a uma potencial abertura de espaço para esses medicamentos, ampliando o número de PDVs em que possam ser encontrados. “Hoje em dia, as farmácias especializadas dominam esse mercado, mas com o aumento da procura, abre-se um leque de oportunidades para as farmácias convencionais. Além disso, como os medicamentos costumam ter indicação para tratar distúrbios comuns do dia a dia, o giro de estoque é seguro”, comenta Cruz.
ORIENTAÇÕES IMPORTANTES
Além disso, segundo Dziedzinski, o profissional deve orientar o cliente para o correto manuseio da homeopatia, como, por exemplo:
• Deve-se evitar manusear o medicamento. Se ele vier na forma de glóbulos, a quantidade necessária deve ser colocada na tampa do frasco e, em seguida, ser virada na boca;
• Se o medicamento for líquido, nunca encostar o conta-gotas na língua;
• Manter o medicamento longe de odores fortes e outros ambientes, como essências, perfumes, produtos de limpeza, micro-ondas, computador, celular, luz do sol etc.;
• Recomenda-se não ingerir qualquer tipo de alimento 15 minutos antes e depois de tomar o medicamento;
• O medicamento não deve ser misturado com chá, suco, leite ou alimento. Se necessário, diluir
somente em água;
• Se for ingerido próximo da escovação dentária, isso deve ocorrer dez minutos antes ou meia hora depois, porque a menta e os odores fortes podem anular os efeitos da homeopatia;
• Medicamentos solicitados via telefone precisam ser conferidos com a receita antes de ser usados;
• Entre uma medicação e outra fazer um intervalo de 15 a 30 minutos;
• Manter o medicamento homeopático fora do alcance das crianças e animais domésticos – as crianças
adoram os glóbulos.
Apesar de muitos pacientes acharem que pelo fato de os medicamentos homeopáticos serem naturais
não há nenhum problema em usá-los, o ideal é que haja orientação de um profissional farmacêutico. A
homeopatia, quando prescrita de maneira errônea, pode causar efeitos colaterais.
“Assim, o farmacêutico pode garantir o uso correto, oriundo de indicação compatível com as necessidades de tratamento, na dosagem adequada às demandas de cada paciente e com tempo de tratamento definido, além das orientações sobre as condições ideais de armazenamento e de descarte ambiental adequado”, finaliza Rosana

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp