[VIVA SAÚDE]Colesterol alto? Fitoesteróis podem ajudar a reduzir a gordura ruim; saiba como.

Se existem componentes que podem ser encontrados em alguns alimentos e que ainda ajudam a controlar níveis de colesterol, são os chamados fitoesteróis. Também conhecidos como “esteróis vegetais”, essas substâncias estão presentes em óleos vegetais como o de girassol, milho e soja. (…)

O alto nível de colesterol é um problema enfrentado por muitos brasileiros. De acordo com o Ministério da Saúde, quatro em cada 10 pessoas sofrem com essa situação. Por isso, muitos comportamentos devem ser revisados, a começar pela alimentação.O farmacêutico homeopata, Jamar Tejada, explica que os fitoesteróis têm baixa absorção pelo intestino delgado, o que faz com que essas substâncias não entrem na corrente sanguínea. “Devido à semelhança estrutural com a molécula de colesterol, o mesmo compete na formação das micelas, bile-colesterol, no intestino. Dessa forma, impedem a incorporação do colesterol à lipoproteína LDL, conhecido como colesterol ruim, que é responsável pelo transporte do colesterol para os tecidos e, consequentemente, o acúmulo nas artérias”.

Mas para entender melhor esse processo, o farmacêutico fala como o chamado “colesterol ruim” atua no organismo. “A lipoproteína de baixa densidade é conhecida por sua sigla em Inglês LDL (Low Density Lipoprotein)”, onde a sua origem principal é o fígado que, por sua vez, a lança no sangue na forma de VLDL. O resultado é que, na corrente sanguínea ela é “transformada em LDL” e, em alta quantidade, está “associada aos entupimentos das artérias resultando na formação de placas de colesterol e de mediadores inflamatórios, aumentando o risco de infarto e Acidente Vascular Cerebral (AVC)”.

Isso reflete nas mais de 100 mil mortes decorrentes do AVC só em 2017, como aponta o Ministério. Mas, conforme a orientação do seu médico, você pode ser orientado a obter uma alimentação que envolva esses esteróis. Jamar relata que existem mais 40 tipos dessas substâncias vegetais, embora três sejam as mais abundantes: sitosterol, campesterol e stigmasterol.

FONTES DE FITOESTERÓIS

O farmacêutico lembra de uma questão importante: o nosso próprio corpo não produz fitoesteróis. Então, onde encontrar? Bom, de forma natural, Jamar aponta os seguintes alimentos: 

  • Abacate;
  • Nozes;
  • Castanha de caju;
  • Castanha do Pará;
  • Semente de girassol; 
  • Soja;
  • Milho;
  • Feijões;
  • Legumes;
  • Verduras.